PRINCÍPIOS DO COOPERATIVISMO

1

Adesão voluntária e livre - Cooperativas são organizações voluntárias abertas para todas as pessoas aptas para usar seus serviços e dispostas a aceitar suas responsabilidades de sócio sem discriminação de gênero, social, racial, política ou religiosa.

2

Gestão democrática pelos associados - as Cooperativas são organizações democráticas controladas por seus sócios, os quais participam ativamente no estabelecimento de suas políticas e nas tomadas de decisões. Homens e mulheres, eleitos pelos sócios, são responsáveis para com os sócios. Nas cooperativas singulares, os sócios têm igualdade na votação; as Cooperativas de outros graus são também organizadas de maneira democrática.

3

Participação econômica dos associados - eles contribuem equitativamente e controlam democraticamente o capital de sua Cooperativa. Parte desse capital é usualmente propriedade comum da Cooperativa para seu desenvolvimento. Usualmente os sócios recebem juros limitados sobre o capital, como condição de sociedade. Os sócios destinam as sobras para os seguintes propósitos: desenvolvimento das Cooperativas, apoio a outras atividades aprovadas pelos sócios, redistribuição das sobras, na proporção das operações.

4

Autonomia e Independência - as Cooperativas são organizações autônomas de ajuda mútua. Entrando em acordo operacional com outras entidades, inclusive governamentais, ou recebendo capital de origem externa, elas devem fazer em termos que preservem o seu controle democrático pelos sócios e mantenham sua autonomia.

5

Educação, formação e informação - as Cooperativas oferecem educação e treinamento para seus sócios, representantes eleitos, administradores e funcionários para que eles possam contribuir efetivamente para o seu desenvolvimento. Também informam o público em geral, particularmente os jovens e os líderes formadores de opinião sobre a natureza e os benefícios da cooperação.

6

Intercooperação - as cooperativas atendem seus sócios mais efetivamente e fortalecem o movimento cooperativo trabalhando juntas, e de forma sistêmica, através de estruturas locais, regionais, nacionais e internacionais, através de Federações, Centrais, Confederações etc.

7

Compromisso com a comunidade - as Cooperativas trabalham pelo desenvolvimento sustentável de suas comunidades, através de políticas aprovadas pelos seus membros, assumindo um papel de responsabilidade social junto a suas comunidades onde estão inseridas.

Cooperativas do RS

As cooperativas do RS somam 2,6 milhões de associados e geram mais de 58 mil empregos diretos. Os salário médio dos empregados de cooperativas é 30,3% superior ao do setor privado. Entre 2010 e 2014, o número de cooperados cresceu 68,2%. Com um incremento de 10,67% no exercício de 2014, tiveram o ingresso de R$ 31,2 bilhões. Geraram em 2014 1,7 bilhão de reais em tributos.


O apoio e estímulo ao Cooperativismo no Brasil é norma constitucional e a lei, com esse intuito, determinou a criação do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo – SESCOOP, com o objetivo de organizar, administrar e executar em todo o território nacional o ensino de formação profissional, o desenvolvimento e a promoção social do trabalhador em cooperativa e dos cooperados.


SIMBOLOGIA

Antigamente era tido como símbolo da imortalidade e da fecundidade pela sua sobrevivência em terras menos férteis e pela facilidade na sua multiplicação.

Representa a vida eterna, pois não tem horizonte final, nem começo, nem fim.



O verde escuro das árvores lembra o princípio vital na natureza.



O amarelo ouro simboliza o sol, fonte de energia e calor.